domingo, 25 de fevereiro de 2018

VINAGRE BRANCO TIRA O CHEIRO DE MOFO DAS ROUPAS GUARDADAS

Quando chega o tempo frio, é necessário abrir o guarda-roupa e tirar as peças que já estão guardadas há um tempão e botá-las para lavar. 
Sabe aquele cheiro de mofo de roupa guardada, que parece que está impregnado, principalmente nos nossos casacos de inverno? 
Aqui vamos te ensinar uma dica SUPER fácil de como tirar esse cheiro ruim das roupas no inverno! 

Vamos lá
Para que as bactérias e o cheiro desagradável sejam eliminados é somente trocar o amaciante por vinagre branco. 
Com isso irá desinfetar a peça e não deixar cheiro na roupa! 
É necessário misturar em média 100 ml de vinagre para cada cinco quilos de roupas 
Não precisa dilui-lo, pois colocando a quantidade necessária de vinagre no compartimento do amaciante, a máquina irá dilui-lo automaticamente. 
Se você for lavar a mão, ou o equipamento não possui o compartimento do amaciante, misture com um pouco de água! 


sábado, 24 de fevereiro de 2018

Limpeza de banheiro

Box do banheiro
Quem já percebeu que você limpa, limpa e o box continua engordurado? 
 Misture em um balde: 1 colher de sabão em pó, 2 colheres de bicarbonato, 1 colher de álcool, 1 xícara de vinagre e 1 xícara de água morna. 
Com uma esponja, passe por todo o vidro e deixe agir por 5 minutos. 
Na sequência, enxague e seque com um pano.

Azulejos
Uma receita infalível é a mistura de água sanitária com bicarbonato de sódio. 
Até as manchas mais difíceis e mofadas que se acumulam nos rejuntes são removidas com esta mistura. 
Acrescente acrescente ½ xícara de água, ½ xícara de água sanitária e 4 colheres de bicarbonato de sódio. 
Aplique nos lugares com um borrifador ou uma escova de dente usada, deixando agir de 10 a 15 minutos. Na sequência, lave com água e esponja.

Torneiras e registros do chuveiro
Para retirar o acúmulo de sujeira em torno destas peças, esfregue ao redor com limão.


Como tirar rabiscos da parede

Quem tem criança em casa sabe bem o que é uma parede rabiscada. 
 Quando você menos espera, surge uma obra de arte do seu filho que insiste em enxergar na parede a sua grande tela. 

Se o rabisco for de caneta ou canetinha: Utilize um pano com álcool. 
Se o rabisco for de lápis, utilize uma borracha branca. 
Mas com cuidado para não danificar a parede.



Balde Spin Mop

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Aprenda a escolher a panela ideal para cozinhar

As panelas também são capazes de influenciar na saúde, para o bem e para o mal e por isso, saber escolher a panela correta influencia no tempo de preparo, sabor da comida e principalmente na qualidade de vida com refeições saudáveis.
Cada tipo de panela possui seu próprio modelo e material com formato e características diferentes. Por essa razão, cada uma delas possui suas próprias vantagens e desvantagens, como a qualidade no cozimento de alguns alimentos e até mesmo os riscos que elas podem trazer à saúde quando são mal utilizadas.

Panela de teflon ou antiaderente
A panela de teflon é a mais utilizada, ela é barata e facilita o preparo por ser antiaderente. 
Para conservar esse tipo de panela é importante utilizar apenas utensílios de silicone, caso a panela comece a descascar é preciso descarta-la imediatamente e substituí-la por uma nova para evitar que os alimentos sejam contaminados.
As panelas de teflon quando novas são excelentes, mas devem ser trocadas em caso de arranhões, o uso deve ser feito sempre em fogo baixo para evitar que resíduos da panela se soltem. A versão antiaderente é o ideal para o preparo com pouco ou com nada de óleo.

Panela de cerâmica
A panela de cerâmica é fácil de limpar, além de ser antiaderente. 
Esse tipo de panela é atóxica e consegue conservar bem o calor, sendo indicada diretamente para um cozimento longo. 
Ela pode aparecer como 100% cerâmica, com revestimento antiaderente ou apenas com um revestimento cerâmico. 
O importante é verificar na hora de comprar se a panela realmente possui um selo de atoxidade, comprovando que ela não liberará qualquer tipo de substância tóxica nos alimentos.

Panela de alumínio
As panelas de alumínio podem ser utilizadas sem qualquer prejuízo ou risco à saúde, mas devem ser trocadas periodicamente. 
Alimentos ácidos como molhos e o vinagrete não devem ser preparados nesse tipo de panela, pois há um grande risco de contaminação.

Panela de inox
A panela de inox costuma liberar níquel em pequenas quantidades para os alimentos. 
É bom evitar que alimentos ricos em enxofre como o brócolis, a couve-flor, repolho e cebola sejam preparados nesse tipo de panela, pois a migração do níquel pode aumentar de forma considerável.
As panelas de inox não são indicadas para fritura, pois aumenta a migração de níquel para os alimentos.

Móveis desnecessário na decoração da casa usando o Feng Shui

Para o Feng Shui, organização e limpeza devem ser palavras de ordem em casa para manter uma boa harmonia no ambiente. 

Os móveis que vamos citar como desnecessários neste artigo não são proibidos, mas eles são “geradores de bagunça”, são desnecessários, eles incentivam a nossa mania de acumular coisas que não precisamos, juntar poeira e manter hábitos que não condizem com um ambiente bem harmonizado.

Mesa de centro
A sugestão do Feng Shui é ter mesinhas de apoio móveis, dobráveis, que podem ser colocadas e tiradas conforme a necessidade de uso. 
Caso contrário, a mesinha de centro vai acumular poeira, livros que nunca são lidos, chaves de casa, contas espalhadas e tudo isso deve ter o seu devido lugar. 

Mesinha de lado do sofá
Ela está ocupando espaço de circulação, dando mais trabalho para a limpeza e não tendo qualquer utilidade.
Se ela tiver utilidade e você limpar com frequência, tá liberado, caso contrário, desapegue e melhore as energias da sua sala.

Rack da TV
Houve uma época que o rack da TV era indispensável, tínhamos TVs largas, um monte de aparelhos eletrônicos, por isso esse móvel era indispensável. Hoje as TVs fininhas ficam muito melhor instaladas diretamente na parede. Se há algum aparelho (como o box da TV a cabo, ou um telefone) que precise de apoio, considere substituir por uma estante discreta, que não ocupa muito espaço nem ocupa o chão.
Afinal de contas, hoje quase ninguém utiliza vídeo cassete, DVD e os outros aparelhos que estão no seu rack, nem os CDS e DVDs que estão apanhando pó.

Perfeito para descomplicar sua faxina


segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Escolhendo sofá para sua casa

Para facilitar a vida, selecionei aqui 5 dicas para escolher o sofá o ideal.

1. Defina o ambiente que será utilizado
A primeira dica está em definir o ambiente em que ele será utilizado. 
Um sofá para Home Theater é totalmente diferente de um sofá para uma sala de estar ou um home office. 
Por exemplo, caso o sofá fique na sala de Home Theater, um sofá confortável, talvez reclinável e com chaise retrátil. O sofá para a sala de estar deve ter um assento que fique confortável para as pessoas ficarem sentadas – às vezes mais curto que os sofás para salas com TV. 

2. Veja o tamanho ideal
O sofá deve ser adequado ao tamanho da sala. Nem grande e nem pequeno. 
Não adianta comprar um sofá enorme para um apartamento pequeno. 
Ou um sofá pequeno para uma sala enorme.

3. Confirme se o sofá passa na porta ou no elevador do prédio
Essa dica é importantíssima. Se morar em casa, verifique se o sofá passa na porta (com ou sem os pés). 
Mas, se morar em apartamento, é importante verificar se o sofá caberá no elevador. 
Caso não caiba, pode ver se é possível transportá-lo pelo hall de escadas e se cabe nesse ambiente. Outra opção seria fazer por içamento (verificar no condomínio se é permitido), porém as empresas cobram valores elevados para isso. 
Outra opção que também exige mão de obra especializada é pedir para que um tapeceiro desmonte parte do sofá e monte novamente no apartamento. 
Normalmente, essas opções acontecem em casos de chaise fixas.

4. Pense na cor e no tecido
Para salas de televisão, o ideal é sempre optar por cores neutras (bege, marrom, cinza e tons de azul) que sujam menos e tecidos mais confortáveis. 
O couro é um tecido de fácil limpeza, porém, não é confortável para ambientes de sala de televisão. Por outro lado, fica lindo e clássico em salas de estar. 
Estampas muito fortes também são um pouco enjoativas. 
Normalmente, deixamos essas estampas para as almofadas.

5. Analise os preços
Impossível não pensar no preço e naquela relação custo-benefício de sempre. 
Como disse logo no começo, o sofá é um item que nos acompanha durante muitos anos. 
Por isso, não devemos ir diretamente no mais barato. 
Devemos analisar a qualidade, estrutura (os de madeira são sempre melhores), conforto, cor, tamanho e tudo o que relacione custo-benefício
Aí sim, tomar a decisão final.

Curso A Fórmula do TCC [Nota 10]

O curso que mais tem ensinado estudantes de todo o Brasil a Finalizar seu TCC em tempo recorde.